• Black Facebook Icon
  • Black Twitter Icon
  • Black Instagram Icon

© 2018 criado por V&G mkt digital.

Salovey e Mayer definiram inteligência emocional como:

"...a capacidade de perceber e exprimir a emoção, assimilá-la ao pensamento, compreender e raciocinar com ela, e saber regulá-la em si próprio e nos outros." (Salovey & Mayer, 2000).

Dividiram-na em quatro domínios:

  • Percepção das emoções - inclui habilidades envolvidas na identificação de sentimentos por estímulos, como a voz ou a expressão facial, por exemplo. A pessoa que possui essa habilidade identifica a variação e mudança no estado emocional de outra.

  • Uso das emoções – implica a capacidade de empregar as informações emocionais para facilitar o pensamento e o raciocínio.

  • Entender emoções - é a habilidade de captar variações emocionais nem sempre evidentes;

  • Controle (e transformação) da emoção - constitui o aspecto mais facilmente reconhecido da inteligência emocional – é a aptidão para lidar com os próprios sentimentos e controlar os comportamentos desadaptativos.

          Assim, Salvoey e Mayer definem a inteligencia emocional dentro desses quatro domínios pensando em promover não só a inteligencia emocional, como também um crescimento intelectual, envolvendo um todo.

O conceito por Goleman

          Goleman definiu inteligência emocional como:

"...capacidade de identificar os nossos próprios sentimentos e os dos outros, de nos motivarmos e de gerir bem as emoções dentro de nós e nos nossos relacionamentos." (Goleman, 1998)

          Para ele, a inteligência emocional é a maior responsável pelo sucesso ou insucesso dos indivíduos. Como exemplo, recorda que a maioria das situações de trabalho é envolvida por relacionamentos entre as pessoas e, desse modo, pessoas com qualidades de relacionamento humano, como afabilidade, compreensão e gentileza têm mais chances de serem prosperos.

           Segundo ele, a inteligência emocional pode ser categorizada em cinco habilidades:

  • Autoconhecimento emocional - reconhecer as próprias emoções e sentimentos quando ocorrem;

  • Controle emocional - lidar com os próprios sentimentos, adequando-os a cada situação vivida;

  • Automotivação - dirigir as emoções a serviço de um objetivo ou realização pessoal;

  • Reconhecimento de emoções em outras pessoas - reconhecer emoções no outro e empatia de sentimentos; 

  • Habilidade em relacionamentos interpessoais - interação com outros indivíduos utilizando competências sociais.

           As três primeiras são habilidades intrapessoais e as duas últimas, interpessoais. Tanto quanto as primeiras são essenciais ao autoconhecimento, estas últimas são importantes em:

  • Organização de grupos - habilidade essencial da liderança, que envolve iniciativa e coordenação de esforços de um grupo, bem como a habilidade de obter do grupo o reconhecimento da liderança e uma colaboração espontânea.

  • Negociação de soluções - característica do mediador, prevenindo e resolvendo conflitos.

  • Empatia - é a capacidade de, ao identificar e compreender os desejos e sentimentos dos indivíduos, reagir adequadamente de forma a canalizá-los ao interesse comum.

  • Sensibilidade social - é a capacidade de detectar e identificar sentimentos e motivos das pessoas.